2015 – Semana 18: Do abrigo a quem precisa a prisão de quem mata

0
9
views

Olá amigos,

Hoje quero começar as notícias dessa semana comentando o programa Lado Bi da rádio UOL.

Nessa semana eles receberam os fundadores do Ninho LGBT. Esse grupo tem como objetivo ajudar pessoas da sigla LGBT que são expulsos de casa e pretendem fundar uma ONG.

A intensão deles é evitar que essas pessoas fiquem na rua sem apoio em contato com as drogas e a prostituição.

O programa #95 pode ser conferido no site ou baixado pelos iTunes e Soundcloud e a página do Ninho LGBT está no Facebook.

Via e Via

 

Outra notícia maravilhosa e que emocionou não só a nós do Chilliwiki, mas muitas pessoas que leram o depoimento do padrasto, que eu gostaria de chama-lo de pai pela sua atitude, da sua forma de criar seu filho.

Leia o relato completo postado nas redes sociais:

Sempre que a Laura pinta as unhas, o Arthur quer pintar também, porque afinal de contas, são cores, e ele quer tê-las em suas unhas também.

Pois bem, deixamos que ele pinte.

Certo dia ele chegou em casa, de cabeça baixa começou a tirar o esmalte de suas unhas e a Laura quis saber o por quê, ao que ele disse:

– Um menino mais velho disse que eu tava parecendo uma menininha.

Imediatamente peguei a bolsa de esmaltes da Laura e pedi para que ele escolhesse uma cor para pintar minhas unhas, e a cor escolhida foi essa da foto.

Desde então, vou levá-lo e buscá-lo na escola com as unhas pintadas por ele.

——
Hoje no trabalho – pra quem não sabe, trabalho como recepcionista em uma pousada – um guia turístico veio buscar um de nossos hóspedes para um passeio e, assim que entrou na pousada, uma das primeiras coisas que ele notou foi:

– Você pinta a unha?

Contei pra ele a história e ele imediatamente fez questão de dar sua opinião a respeito:

– Mas você não acha que é prejudicial pro seu filho?

– Não, não acho. Por que seria? Ele é uma criança, ele não sabe preconceitos, não ensinamos isso em casa.

– Ah, mas pensa bem. Se você pinta a unha dele, VOCÊ tá contribuindo pra que ele seja alvo de bullying na escola… […] Quando tiver com ele em casa e ele quiser pintar a unha, pegue uma base, sei lá, e diga “olha, filho, esse aqui é o esmalte do papai, esse aqui você pode passar que ninguém na escolinha vai rir de você.

– Hei, mas a graça pra ele está JUSTAMENTE nas cores, ele gosta das cores, nós não vemos problema nenhum com isso e eu não irei privá-lo das cores porque outros pais ensinam seus filhos a ter preconceitos.

Após perguntar minha idade ele emenda:

– Eu tenho uma filha de 20 anos, ela nunca namorou e ela gosta dessas coisas mais Heavy Metal, mas se eu vejo ela usando uma bota de HOMEM eu digo “Filha, não tá legal”… […] Veja só, vocês são novos, não sejam tão liberais, hoje você pinta a unha dele, amanhã ele pode querer usar uma calcinha e se um dia ele chega de mãos dadas com um “coleguinha” na sua casa?

– Meu! PELAMOR! Ele gostar agora de pintar as unhas não interfere na sua sexualidade!

– Você acha que não?

– ÓBVIO que não! Se no futuro ele SE DESCOBRIR gay, se no futuro ele chegar de mãos dadas com um “coleguinha”, se no futuro ele quiser / gostar de usar calcinha, ele saberá que poderá contar com todo nosso apoio, pois somos seus pais e isso jamais deixaremos de ser. No mais, ele no momento é só uma criança que não tem preconceitos e nem é criada com eles.

Aí o hóspede chegou e acabou a conversa.

Bom dia.

P.S: Vai ter unha das mãos pintadas pelo filho SIM e se reclamar pinto as dos pés também.

Via

 

MILHARES DE JAPONESES PROTESTAM PELA LEGALIZAÇÃO DO CASAMENTO GAY

Cerca de 3 mil japoneses desfilaram no dia 26/04 em Tóquio na parada do orgulho gay anual e exigiram a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, proibida no país.

A colorida multidão atravessou Shibuya, bairro central de Tóquio, com bandeiras com as cores do arco-íris em uma atmosfera de carnaval.

No mês passado, as autoridades do distrito de Tóquio votaram uma resolução que autoriza a entrega de uma certidão de casamento para casais homossexuais.

Outras autoridades administrativas, como o distrito vizinho de Setagaya ou Yokohama, nos arredores de Tóquio, também expressaram o desejo de reconhecer casais gays.

A Constituição do Japão afirma que o casamento só é legítimo se for de consentimento mútuo entre pessoas de sexos opostos.

Via

 

A DESCOBERTA DE UM FILHO GAY

Com o objetivo de promover o Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia e celebrar o Dia das Mães, o site Dois Terços, veículo de notícias LGBT da Bahia, irá realizar uma palestra no dia 5 de maio, às 18h, no Espaço Cultural da Barroquinha, em Salvador.

A palestra “Como lidar com a descoberta de um filho gay” tem como finalidade debater a problemática dentro do ambiente familiar com a descoberta de um filho gay. Com esta palestra, o Dois Terços abre o ciclo de encontros do projeto “Dois Dedos de Prosa” que, ao longo do ano de 2015, irá promover debates ligados à comunidade LGBT.

Entre as convidadas confirmadas estão a defensora pública do Estado da Bahia, Bethânia Ferreira; a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Olivia Santana; e as integrantes do grupo Mães pela Igualdade, Inês Silva e Licia Carvalho eMaria Luiza Barreto.

Dois Dedos de Prosa: “Como lidar com a descoberta de um filho gay”
5 de maio (terça-feira), 18h
Sala Mario Gusmão – Espaço Cultural da Barroquinha: Rua do Couro, s/nº – Barroquinha
(71) 9151-5902
Entrada gratuita

Via

 

RIO FESTIVAL GAY DE CINEMA

Entre 2 e 12 de julho acontece o Rio Festival Gay de Cinema 2015. Nesta quinta edição serão exibidos 94 curtas-metragens de quase 30 países.

As produções estão divididas nas seguintes sessões: Competição Nacional (11), Competição Internacional (27), Mostra Nacional (12), Transcinema (14) e DIV.A – Diversidade em Animação (30), que era um festival avulso e passa a ser englobado ao evento.

O festival tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultural. Os filmes serão apresentados no Instituto Cervantes, Centro Cultural Justiça Federal e outros espaços culturais que serão divulgados em breve.

Via e Via

CAMPANHA CRIA ‘MÚSICA GAY’ E FAZ ALERTA CONTRA A HOMOFOBIA

São Paulo – Uma nova campanha do Portal Mix Brasil e da rádio 89 FM alerta para a homofobia e o preconceito velado no país.

No vídeo, ao melhor estilo “pegadinha de táxi”, atores se passando por taxistas pegam passageiros reais nas ruas. Tudo filmado por câmeras escondidas.

Durante a viagem, o programa de rádio diz que cientistas descobriram uma suposta “frequência gay”, ou seja, uma frequência que só pessoas homossexuais escutariam. Em seguida, o apresentador diz que tocará uma música assim para “fazer o teste”.

A reação das pessoas, que não sabem se admitem que estão escutando o som ou se fingem nada ouvir, é impagável.
Em seguida, vem o recado contra a homofobia.

A campanha é da Lew’Lara\TBWA.

Via

 

MUSEU DA PESSOA CRIA CAMPANHA PARA CONTAR HISTÓRIAS DE VIDA DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS

Através do site Kickante, especializado em financiamento coletivo (crowdfunding), o Museu da Pessoa criou uma campanha para ampliação do projeto “TransHistórias”, que tem como finalidade registrar e preservar a história de vida e a memória de travestis e transexuais.

O “TransHistórias” é realizado em parceria com o Instituto Barong, que, em 2014 gravou a história de vida de 5 travestis e transexuais vítimas de tráfico humano, exploração, violência, DST/HIV/AIDS e discriminação. Nesse ano, o objetivo é realizar mais 10 entrevistas que serão feitas através da metodologia de memória oral do Museu da Pessoa e inseridas numa coleção exclusiva no portal do museu.

A ideia, segundo Karen Worcman, presidente do Museu da Pessoa é “registrar e divulgar a história de vida de cada uma das travestis é uma ação de grande importância para o combate à discriminação e a valorização da vida.” Ela ressalta ainda que “esse projeto se identifica muito com a missão do museu na busca diária para que todos sejam reconhecidos através de suas histórias de vida, e dessa forma possamos mudar a maneira pela qual enxergamos o mundo.”

A campanha segue até 27 de Junho e terá como meta alcançar o valor de R$ 40.000 em doações.

O acesso a campanha pode ser feito pelo site do Museu da Pessoa.

Via e Via

 

TAXISTA É PRESO EM GO SUSPEITO DE MATAR TRAVESTI

Um taxista aposentado de 72 anos foi preso suspeito de matar uma travesti, de 23, atropelada, na Rua Aquidelbrando, no Bairro São Francisco, em Goiânia. O crime ocorreu em junho do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, o idoso procurou a vítima para fazer um programa, mas acabou desistindo e teve uma corrente de ouro roubada. Câmeras de segurança flagraram a discussão entre os dois, minutos antes do atropelamento.

Via

 

E assim continuamos esperando dias melhores, para sempre!

Abraços, Sam.

Deixe uma resposta