Andre Puccini fala sobre assuntos picantes no Conversas do Babado

0
19
views
Andre Puccini

Andre Puccini participa do Conversas do babado, aquele papo com perguntas picantes, deliciosas e provocativas de deixar a gente vermelhos e boquiabertos.

Andre Puccini
Andre Puccini

Perfil – Andre Puccini

Nome: Andre Puccini
Nascido no ano de: 1991. Ariano de 13/04.
Estado civil atual: Solteiro
Atualmente trabalha com: Sou ator e cantor.
É conhecido por ser: Divertido… pelo menos meus amigos sempre me querem por perto! E sou um ótimooo amigo paras bad feelings.
Odeia demais: Feijão (hurrgh)
Ama muito: Chocolate/Strogonoff…
Tem medo de: Não lutar mais pelo que quero. Tipo: ficar acamado e não poder seguir minha rotina.
Não tem medo de: Morte

Entrevista

Que música não pode faltar na sua playlist?

Andre Puccini – Ahhh depende. Nesse momento “Satisfied” do Hamilton, mas nunca falta mesmo “Don’t rain on my parade” de Barbra (Babs) Straisand.

Que livro você indicaria para um amigo? Por que?

Andre Puccini – O guardião da meia noite. Acho bem bom de ler para aprender sobre como ser mais empático, a assumir nossos erros e também é bom para quem quer recomeçar (antes da morte né), pois o livro é de teor espírita.

O que te deixa muito feliz?

Andre Puccini – Dar risada e coisas que me façam dar risada.

Andre Puccini

O que alguém pode fazer contigo que você consideraria imperdoável? 

Andre Puccini – Falta de lealdade.

Quando você considera que saiu oficialmente do armário? Como foi? 

Andre Puccini – Sai oficialmente quando tinha 21/22 anos. Mamis sabia e ficou me questionando sobre quem ele [meninos que saía] era e afins até eu dizer que era gay. Sou sortudo com minha família. Aqui namorado é genro, mamis é sogra e Homer (apelido de papis) é sogrão.

Qual é a coisa mais legal e mais chata de ser gay na sua opinião?

Andre Puccini – Chato é o pré-julgamento e afins. De legal eu não saberia o que responder porque tento ao máximo mostrar como não tem nada demais ser gay. Mas o mais legal em me assumir foi a liberdade de ser eu mesmo.

Como você lida com religião? Segue alguma específica? Se sim, como ela lida com a homossexualidade? 

Andre Puccini – Hoje acredito ser um espiritista. Religião é uma péssima criação do homem, não me relaciono bem com esse tipo de influência… me curvar para um homem como algumas religiões pedem, só se for para fetiche na cama.

Como você lida com o preconceito e qual foi a situação mais difícil que já passou com isso até hoje? 

Andre Puccini – Quando é por pura ignorância, tento ao máximo mostrar que é ok e natural. Quando vem do preconceito mesmo, respondo sempre com bons argumentos e um discurso que sempre vai variar de acordo com a intensidade do amiguinho. Afinal, quando é pornô lésbico pode.

Como você lida com o assédio? Como é se sentir desejado? 

Andre Puccini – Quando rola não me enche a bola, não é algo que me faça sentir supremo. É bacana saber que alguém acha algo legal sobre ti? Muito. Mas não me deslumbra. Até porque, a comunidade gay ainda precisa perder muuuuito do machismo. Já rolaram algumas vezes, de um moço dar um olá com nudes ou pedir fotos (seja mais que um corpinho pelo amor do sagrado coração de Jesus) e quando digo não, perguntam o porquê ou insistem. E mores não é não.

Andre Puccini

O que um cara precisa para atrair a sua atenção e te despertar o desejo?

Andre Puccini – Ser bem-humorado, divertido, curtir teatro, música, ter assunto – porque falo para um caralho – e, de primeiro contato, só no olhar… tem que ter olhar! Hahahah. Os olhos são o que mais me atrai.

Se você pudesse escolher alguém famoso para namorar, quem seria e por que?

Andre Puccini – Ramin Karimloo. Vazo toda vez que aquele homem abre a boca.

Qual seu lugar – ou lugares – preferido para um bom programa a dois? 

Andre Puccini – Restaurante… comida sempre.

O que você procura naquele alguém especial quando está caçando? 

Andre Puccini – Olhar forte, personalidade, olhos, amoooo moço pernudo.

Andre Puccini

Você prefere ser predador ou presa? Por que?

Andre Puccini – Depende do meu humor e desejo.

Já pagou ou pagaria por sexo? Por que? 

Andre Puccini – Nunca paguei porque sei lá, não sou atraído pelo serviço, rs.

O que é preciso para te deixar entregue, soltinho? (Não vale álcool). 

Andre Puccini – Amo essa frase: “I`m looking for a mind that work” [Estou a procura de uma mente que trabalhe, em tradução livre]. Tenha cabeça e depois personalidade… seu corpo é a última coisa que vai me atrair.

O que te deixa louco de tesão? 

Andre Puccini – Pegada forte.

Que fetiche você já realizou e quais ainda quer realizar? 

Andre Puccini – Hahahah quase todos os clássicos. Médico, cabeleireiro, massagem… preciso dar uma pesquisada para saber se novas sugestões me atraem.

Como foi sua primeira vez? 

Andre Puccini – Com uma garota, e todas as minhas amigas me disseram para não perguntar como foi, mas a menina me perguntou e fiquei travado. Hahah não sou de reagir e depois fiquei uma semana sem falar com ela por vergonha.

Andre Puccini

Qual foi a situação amorosa mais difícil que você já passou? Como foi? 

Andre Puccini – Um ex que eu namorava há 3 anos e só descobri, quando tínhamos 3 meses, que o sócio tinha pego a gente na cama.

Como você lida com a rejeição durante a paquera? 

Andre Puccini – De boas. Hahaha. Não é não… vou viver e bola para frente.

Sexo casual, sim ou não? Por que? 

Andre Puccini – Sim, acho saudável fazer loucuras às vezes.

O que você pensa sobre relacionamentos abertos? Teria ou teve um? 

Andre Puccini – Não sei se teria. Talvez sim, dependendo de como rolasse. Mas acho pouco provável eu pedir para ter um. Mas sei lá o dia de amanhã.

O que você pensa sobre traição amorosa? O que te faria perdoar ou não perdoar uma?

Andre Puccini – Penso que todos já fizeram. Não defendo isso, mas se fizerem comigo ficarei mega chateado. Quando entro em um relacionamento me jogo de verdade. Então não seja cuzão comigo que não serei com você. Odeio falta de lealdade e isso é diferente de fidelidade. Eu já perdoei… não sei se faria ou como faria de novo.

Um milhão de reais ou 2 cm a mais? 

Andre Puccini – 1 milhão de reais, por favor.

Algum recado que você gostaria de deixar para nossos leitores?

Andre Puccini – Sejam vocês mesmo e sejam bons com os outros. Se ame e o mundo te amará de volta. Escolha amigos e se precisar faça deles sua família. E seja feliz sendo você mesmo.

E por onde podemos seguir você?

Andre Puccini – Pelo Instagram (@andypuccini) ou pelo Facebook (Andre Puccini).

Andre Puccini

E meu mega obrigado ao Andre por ter aceitado fazer esse bate bola com a gente!

A post shared by Andre Puccini (@andypuccini) on

A post shared by Andre Puccini (@andypuccini) on

A post shared by Andre Puccini (@andypuccini) on

A post shared by Andre Puccini (@andypuccini) on

Deixe uma resposta