Carta para uma mãe que acabou de descobrir que seu filho é gay*

1
17
views

*Os nomes aqui apresentados foram modificados para preservar a privacidade dos envolvidos.

Mariana, uma amiga e companheira de profissão no Brasil, me mandou o seguinte e-mail:

“Anderson, preciso da sua ajuda. Estou completamente perdida, sem saber o que fazer. O Diego me contou que é gay. Fui pega de surpresa, pois até ontem ele tinha uma namoradinha e tem apenas 15 anos. Amigo, entenda, eu estou pedindo ajuda, pois simplesmente não sei como agir. Eu amo meu filho, amo mais que tudo nesse mundo. Tenho quatro filhos e não amo nenhum deles menos que ao outro. Como você sabe, sou criada em família cristã que entende homossexualidade como homossexualismo, ou seja, como doença. Meu pai, que é Pastor, costuma fazer discursos fervorosos contra os gays e talvez tenha sido essa a razão que afastou o Diego da igreja, lugar que ele gostava de frequentar. Meu pai desconfia que ele seja gay e está sempre jogando indiretas. Não estou preocupada comigo, estou preocupada em como proteger meu filho! A gente vê e ouve coisas horríveis por aí. Eu pensei em te procurar, pois conheço sua História de vida e sei que você seria alguém pra me ajudar nesse momento. O que eu preciso fazer?”

Minha resposta segue abaixo:

“Oi, Mariana. Que bom que você se sentiu confortável em me procurar pra conversar nesse momento. Eu sei o quanto sua situação é difícil, mas, devo antecipar, não é nada que você não vai conseguir lidar.

Diego realmente me surpreendeu pela coragem de chegar até você e se abrir. Acredite, eu já passei por isso: o mundo inteiro pode saber que você é gay, mas revelar para os pais é sempre o mais complicado. Muitas pessoas vivem suas vidas sem jamais revelar para os pais que são homossexuais, evitando eventos familiares e conversas simples por medo de assumir quem são. O Diego não teve esse problema e eu o admiro muito por isso. Também admiro sua atitude de querer proteger seu filho, mas vamos entender uma coisa: nem sempre você vai conseguir.

O mundo está cada vez mais difícil e as pessoas ainda se acham no direito de decidir como os outros devem ou não viver suas vidas. Tem muito preconceito, pessoas que acham que ser gay é uma doença e que precisa de tratamento. Hoje em dia ser gay, ou melhor dizendo, se assumir gay, continua sendo um ato de coragem. Dependendo de onde se vive no mundo, é um crime punido com morte. Eu tenho um amigo aqui em Nova York que fugiu de seu país, ajudado por sua mãe, ou seria morto pelo próprio pai. O Brasil não está nesse nível, ainda bem. Existem crimes de ódio, eu sei, mas isso existem em todo lugar . Não apenas contra gays, mas contra todos que são vistos como “diferentes”.

Seu filho vai ter o coração partido algumas vezes. Algumas muitas vezes. Por amigos, namorados, conhecidos, familiares… Mas de todas essas decepções ele consegue se curar. Porém, se você, como mãe, aquela que ele procurou pra se abrir, quebrar seu coração… Possivelmente ele nunca vai se curar. Você vai ter que estar perto e distante ao mesmo tempo, sabe o que que quero dizer? O Diego vai ter que cometer seus próprios erros, assim como seus outros filhos, pra aprender e ganhar anticorpos pra vida. Mas você vai deixar ele saber que você vai estar por perto, sempre que ele precisar.

E ele vai precisar.

Às vezes vai precisar que você segure a mão dele, quando ele chorar, e diga que vai estar tudo bem. Vai precisar do seu silêncio. Da sua presença. Dos seus conselhos. Vai precisar que você ligue, quando ele menos esperar, pra dizer que o ama. E vai precisar, algumas vezes, que você o defenda. Estando ele presente ou não. Pois ninguém, seja ele um simples conhecido ou um parente próximo, tem o direito de fazer seu filho se sentir inferior. De se sentir péssimo consigo mesmo por algo que ele nunca vai deixar de ser.

E, acredite, ele também vai estar sempre por perto quando você precisar.

O mundo pode ser um lugar difícil, mas você vai fazer ele perceber que quando tudo parecer estar sem solução, o seu abraço vai estar lá para conforta-lo. O mais importante nisso tudo é que, quando vocês estiverem mais velhos, vão lembrar dos momentos ruins que passaram e que tudo pareceu sem bem mais fácil por terem um ao outro.

Nesse momento, amiga, sua palavra de ordem é ‘amor’. E, qualquer ajuda que precisar, você sabe onde me achar ;-)”

1 COMENTÁRIO

  1. Andy,

    O tempo passa e o mundo continua o mesmo, os filhos angustiados em contar para os pais e os pais sem saber o que fazer com a revelação dos filhos.
    Fico feliz que sua amiga tenha você para procurar e achei sua resposta maravilhosa, pois foi muito consciente.
    A vida é sempre um mar de rosas, com poucas pétalas e muito espinho.
    Abraços, Sam.

Deixe uma resposta