Conversas do babado com Herbert Larios

0
9
views

Nosso barbudo entrevistado da vez é o fundador e moderador do grupo BBG, o loirão Herbert Larios. O lindo encarou as perguntas dos integrantes de peito aberto e foi sincero como sempre ao responder até as perguntas mais picantes.

Como sempre, selecionamos algumas para publicar por aqui, mas aquelas mais ousadas só ficam disponíveis no grupo.

E para entrar no clima do nosso entrevistado, selecionamos uma de suas músicas favoritas, Resposta ao tempo de Nana Caymmi:

O que você faz pra ser feliz?

Herbert Larios – Muitas coisas me fazem feliz. Viajar que amo, faço pouco, pois me falta grana e tempo. Namorar, estar com meus amigos, sentar na beira do mar e escutar o barulho das ondas, fazer um picnic com monte de viado no Ibirapuera (rs), receber uma massagem bem gostosa (rs). Enfim, coisinhas simples que parecem bobas, mas fazem toda a diferença.

O que você assiste de bom na TV? E quais são os 3 filmes preferidos de todos os tempos?

Herbert Larios – Hoje em dia não tenho tido tempo pra ver tv, apenas aos finais de semana e geralmente vejo seriados. Gosto de Arrow, Glee e Supernatural.

Dizer apenas 3 filmes é sacanagem por que eu amo ver filmes. Eu curti muito a saga do Piratas do Caribe, Orações para Bobby e TransAmerica. Estes últimos tem no álbum de filmes gays do grupo caso alguém queira ver.

Qual super poder você queria ter?

Herbert Larios – Gostaria de ter os poderes da Jean Grey do X-Men.

De onde surgiu a ideia de criar o BBG? Quem foram os primeiros convidados?

Herbert Larios – A ideia de criar o BBG surgiu da minha insatisfação e de outros queridos com um grupo em que participávamos. O grupo tinha bons debates e no início o dono demonstrou vontade em realizar encontros, cheguei a realizar um encontro nele. Com tempo o grupo com excesso de selfie e discussões banhadas em ofensas e falta de respeito, foi aí conversei com o Diogo Alves e o Alexandre Souza sobre minha idéia e chamei pra dividir a moderação comigo. Com o crescimento de postagens no grupo sentimos a necessidade de novos moderadores pra ajudar e convidamos os outros meninos que demonstraram ter o perfil pra função pra se juntar a equipe.

O que te irrita mais no BBG: usuários fazer do grupo a timeline pessoal, postarem fotos no álbum errado ou comentários repetidos num post?

Herbert Larios – Bom, coisa que me chateia por aqui quando vejo são ofensas, mas isto é muito raro de acontecer, pois o grupo ja possui um nível de respeito mutuo muito grande e isto me deixa feliz. De resto não tem nada que me irrite não, na verdade muitas coisas que vemos aqui eu e os outros moderadores caímos na gargalhada.

O BBG vai fazer um ano, você chegou ao que queria atualmente com a criação deste grupo?

Herbert Larios – É verdade o grupo vai fazer um ano no dia 5 de fevereiro de 2015. O meu objetivo com a criação do BBG era de incentivar a aproximação dos membros, fazer os caras interagir não apenas dentro do grupo, mas que as amizades e os possíveis envolvimentos viessem pro real. Além disso, promover as discussões e com isto permitir o crescimento tanto pessoal como coletivo, eu mesmo aprendi muito com as diferentes personalidades dentro do BBG. O mais bacana é que a gente tem conseguido isto respeitando os princípios e valores éticos de cada um. Hoje eu posso dizer que 90% de tudo que eu imaginei pro BBG esta muito bem encaminhado, o grupo é um sucesso de qualidade e isto graças aos membros que perdem um tempinho do seu dia pra vir aqui partilhar suas experiências.

Quais motivos o fariam excluir o BBG?

Herbert Larios – Hoje nada me faria excluir o BBG, absolutamente nada. Se algum dia eu sentir que mais atrapalho do que ajudo, passarei meu cargo de fundador/moderador do grupo pra outro que possa seguir com as coisas.

Como você conheceu o Elias, seu atual namorado? Conta um pouco dessa história de amor pra nós.

Herbert Larios – Conheci na rede social Badoo. Lá conheci alguns queridos também como o Carlos Gonçalves e o Jesner Silva. No entanto nunca usei rede social ou app com a finalidade de caçar e quando fui conhecê-lo deixei claro que seria apenas como amigo. Após uns dois meses de insistência dele marcamos de nós conhecer e quando eu vi percebi que não ia ficar só na amizade. Arrastei ele pra saída de incêndio do Shopping Santa Cruz e beijei. E se tudo der certo até o fim de 2015 casamos.

Qual sua opinião sobre casamento e adoção, pretende?

Herbert Larios – Acho a união estável uma boa pra garantir os direitos do cidadão caso venha a acontecer uma separação ou uma fatalidade. Tirando está segurança não vejo tanto necessidade de haver um casamento oficial, já me considero casado de coração. Procuro manter o respeito e a fidelidade como pilares do meu relacionamento e tudo caminha bem. Quanto a adoção, no momento atual da minha vida não penso. Pro futuro com mais estabilidade financeira volto a pensar no assunto.

Um milhão de reais ou 2 cm a mais?

Herbert Larios – Prefiro 1 milhão. To satisfeito com meu bilu.

Já pagou por sexo? Se não, pagaria? Em que hipóteses você sairia com alguém que o pagasse?

Herbert Larios – Já me ofereceram 500 reais pra sexo uma vez lá na Viera. Não aceitei, e olha que estava precisando na época. Eu jamais pagaria por sexo, se entregar a alguém deve ser por prazer mesmo.

E para fechar com chave de ouro, algumas fotinhos do loirão:

Obrigado a todos que participaram de mais esse bate-papo.

Deixe uma resposta