Orações para Bobby de Russell Mulcahy

2
13
views
Orações para Bob

Ficha Técnica
Título: Orações para Bobby
Direção: Russell Mulcahy
Gênero: Drama
Ano: 2009
Duração: 89min

Apesar de ser um filme bem conhecido, só recentemente eu tive a oportunidade de assistir ao drama Orações para Bobby (2009).

A obra baseada no livro Prayers for Bobby de Leroy Aarons me tirou um mar de lágrimas e me fez pensar muito, foi realmente uma experiência fantástica.

Baseado em fatos reais, o enredo gira em torno de Bobby, membro de uma família profundamente religiosa que se descobre gay e, obviamente, passa por uma série de problemas para viver plenamente sua identidade.

Mas é somente na grande tragédia de Bobby que sua família passa por uma profunda transformação, inclusive colocando em xeque até o fanatismo religioso que os envolvia.

A intensa relação do jovem com sua mãe é talvez a mais forte das influências na vida dele, e é por essa proximidade e pelo amor compartilhado dentro dessa família que essa mãe renasce com novos conceitos a respeito de homossexualidade e de fé.

É no final do filme e por meio da linda atuação de Sigourney Weaver que nasce o emocionante discurso de Mary Griffith no qual, em poucas palavras, é exposto claramente o mal terrível que qualquer pessoa faz ao repetir incessantemente que alguém é errado, pecador, que vai para o inferno, que não presta e outras tantas que nossos ouvidos já se cansaram de ouvir.

O drama é lindo por diversos motivos, apresenta inúmeras lições de vida, mas talvez a mais gritante seja que a dor ainda é o melhor caminho para aprendermos a enxergarmos e respeitarmos o próximo, ou seja, é o sofrimento que nos torna humildes.

Recomendo que assistam ao filme de olhos e mente bem abertos.

E no mais continuemos firmes e fortes.

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá pessoal do Chilliwiki!

    Orações para Bobby foi um filme que já me arrancou lágrimas por diversas vezes, porque apesar de já ter assistido, de vez em quando volto a assisti-lo.

    Como fui criado em uma igreja evangélica conservadora, todos esses pontos bíblicos citados no livro eu os conheço muito bem.

    Já ouvi diversas vezes discursos iguais ao da mãe do personagem e discursos até mais duros.

    Sei muito bem o que é querer se matar, se sentir uma aberração, ter certeza do castigo e da ira divina e etc.

    É um filme lindo e que deveria passar nos cinemas, nas escolas, nas igrejas, praças e etc.

    Um abraço a todos e aos que não assistiram, assistam ainda hoje (rs).

  2. Nossa, achei esse filme realmente lindo e emocionante, chorei em várias cenas. E foi ótimo ver o quanto a religião e a fé cega influencia nas nossas ações e pensamentos.
    Também concordo com Samuel, todos deveriam assistir esse filme e aprender que ser gay não é escolha, é puramente amor.

Deixe uma resposta