J. J. Watt: A fera que eu queria ter

0
14
views
J J Watt

Eu assumo, sou um cara meio sem criatividade quando a questão é atração. Meu ideal de homem é tão lugar-comum que eu até evito comentar (rs).

A verdade é que eu vivo a fantasia de 99% dos homossexuais que eu conheço, ou seja, sonho com a fera de bom coração, que ainda é um romântico carinhoso, bem naquele enredo da Bela e a Fera (sem o péssimo final, no qual a Fera vira príncipe – argh).

Portanto, era meio obvio que eu iria cair de amores pelo gostoso jogador  J. J. Watt (Justin James Watt), que parece equilibrar como poucos a fera agressiva e a fera carinhosa que ele é.

Atualmente, o cara joga na linha de defesa do Houston Texans da National Football League (Liga Nacional de Futebol), e ele vem fazendo bonito com sua missão de derrubar o quarterback e fazer tackles, como mostra o vídeo a seguir,

Com 1,96 m de altura 131 Kg, o loirão vem se destacando e, devo assumir, quando ele comemora fazendo aquela continência meu coração até se derrete.

Novinho, o gigante de apenas 24 aninhos nasceu em 22 de março de 1989 na pequena cidade de Waukesha em Wisconsin, só para ter uma ideia toda a população da cidade preenche somente um terço do Reliant Stadium, estádio do time onde o gigante joga atualmente.

Mesmo assim o cara parece ser muito humilde e dedicado. Desde 2011 ele defende o time do touro vermelho e azul em Houston, Texas, e de um ano para cá sua estrela vem brilhando mais forte; o gatão já deu inúmeras entrevistas, tem milhares de fãs e se tornou garoto propaganda de marcas como o Yahoo.

Jovem, grande, milionário, o cara tinha tudo para ser um estragado (rs), mas não é o que parece. Em meio às suas entrevistas ele demonstra ser muito focado, dedicado e esforçado, abrindo mão de diversões e glamour em prol de treinos, alimentação equilibrada e uma vida regrada (tomara que continue assim, por que o resultado está ótimo!).

Grande parte dessa sua postura vem de sua família. De origem menos abastada, o gigante trabalhou muito para conquistar seu espaço, foi até entregador de pizza na Pizza Hut (quem dera eu tivesse um entregador desses) e contou com muita ajuda para continuar sua carreira como esportista.

Baseado em sua história, J.J. Watt criou uma fundação para ajudar crianças com menos oportunidades a continuar e crescer nos esportes. A Justin J. Watt Foundation vem trabalhando para que as crianças não só se envolvam com os esportes, mas também aprendam as diretrizes relacionadas com sua prática como, por exemplo, responsabilidade, ética e liderança.

Com essa postura em relação a vida, seria meio difícil a gente não se tornar fã dele, mas para acabar com qualquer vazão para isso, olha o que o cara comenta sobre seu lado (assumidamente) fera durante os jogos:

É muito divertido. Muita gente acha que é mais difícil do que é. Para mim vem naturalmente. Antes de eu pisar no campo, eu sou só um cara normal, bacana. Eu sou muito atencioso e carinhoso. Exceto em dois lugares: Se eu estiver em campo ou na sala de musculação, bom, são dois lugares em que você não vai querer se meter comigo (tradução livre).

Depois disso, só casando!

Já sinto inveja da Bela que vai levar essa Fera para casa. Enquanto isso, eu, nem tão Bela nem tão Fera, me derreto pelo J.J. Watt!

Referências
Houstonia Site; Justin J. Watt Foundation; Wikipédia J. J. Watt; J. J. Watt Twitter; J. J. Watt Facebook;

Deixe uma resposta