Joe Hill – O novo it-boy da Literatura Fantástica

0
9
views

Anos atrás um autor chamado Stephen King lançou seu primeiro romance ‘Carrie’ e mudou a forma como a literatura sobrenatural era feita até então. Muitos clássicos seguiram esse lançamento como ‘O iluminado’, ‘It’ e ‘Dança da morte’. Para não citar as dezenas de outros, transformando em clássicos instantâneos pelos milhares de fãs do autor. Todavia, a coisa parecia estar um tanto engessada e nada mais surpreendia. O gênero parecia necessitar de um novo impulso e, quem diria, novamente veio de Stephen King esse impulso: Joe Hill, seu filho.

Joe é o segundo dos três filhos de King com a agente Tabitha King. Apaixonado por quadrinhos, quando criança enviou uma carta para a Marvel com uma história do Homem-aranha escrita por ele. Tal historia nunca foi publicada, mas o estúdio respondeu dizendo que não desistisse por estar no caminho certo. Ele sabia, porém, que as comparações com o trabalho de seu pai seriam inevitáveis. Mas Hill conseguiu seguir por uma linha própria e conquistar o seu espaço como novelista e autor de quadrinhos.

Os trabalhos mais marcantes de Joe Hill


Fantasmas do Século 20 (20th Century ghosts, 2005) – Essa premiada coletânea com 14 contos marca a estreia de Joe Hill na Literatura com histórias como ‘Art-pop’, onde um garoto um tanto rebelde e agressivo encontra amizade na figura de Artie, um rapaz nascido em uma rara síndrome e destinado a morrer. Em ‘O telefone negro’, um menino sequestrador por um psicopata e preso em um porão encontra um telefone preto que o permite se comunicar com as outras vítimas do maníaco. ‘Os filhos de Abraham’ nos apresenta os filhos do caçador de vampiros Abraham Van Helsing, que criou suas crianças sob um regime de medo da ameaça das criaturas das sombras. São contos imperdíveis e que ajudaram a criar uma aura de expectativa quanto ao primeiro romance do autor.

A Estrada da Noite (Heart-shaped box, 2007) –  No seu romance de estreia, Hill conta a história de Judas Coyne, um astro de rock de meia idade que usa seu tempo entre responder mensagens de fãs, transar com as mais interessantes e colecionar artigos bizarros. Ele vive em sua mansão com seu assistente, sua namorada Georgia e dois cães. Tudo muda quando, por impulso, ele compra um terno num site de leilões onde a vendedora afirma que o fantasma de seu padrasto está preso ali. Quando o terno chega em sua casa, em uma caixa em formato de coração, Judas começa a perceber uma presença na sua casa: Um homem anda na escuridão da noite, usando o terno e parece determinado a acabar com a vida do cantor. Correndo contra o tempo, ele precisa descobrir a origem daquele fantasma e a razão de ele querer mata-lo. Um thriller! O leitor não consegue parar de ler até chegar ao momento da revelação final!

O Pacto (Horns, 2010) – Considerados pelos fãs o mais fraco dos trabalhos de Hill, ‘O Pacto’ conta a história de Ig Perrish, um rapaz considerado por toda a cidade como o assassino de sua namorada apesar de não haver provas contra ele. Certo dia, Ig acorda com chifres e descobre que todos que vejam seus chifres se sentem impelidos a dizer a verdade. Esse novo poder o leva a investigar e descobrir a verdade sobre a morte da única mulher que amou. Ganhou uma versão para o cinema ano passado estrelada por Daniel Radcliff, mas em cinemas selecionados.

Nosferatu (NOS4A2, 2013) – Uma obra-prima. Ao contar a história de Vicky MacQueen, uma jovem capaz de atravessar uma ponte com sua bicicleta e de lá chegar a qualquer lugar que precise ir, Joe Hill nos apresenta então a Charles Manx, um sequestrador de crianças doentio e com uma longevidade sobrenatural, conferida a ele por um Rolls Royce. Assim como a bicicleta de Vicky, o Rolls Royce de placa NOS4A2 (Lê-se Nosferatu) pode também atravessar dimensões e chegar a lugares além da imaginação. Charles e Vicky eventualmente acabam se encontrando e o sequestrador, por ação da menina, acaba indo parar na cadeia onde confessa vários sequestros, mas afirma que as crianças estão vivas na terra do eterno natal onde apenas ele sabe como chegar. Longe do carro, Charles morre. Mas não por muito tempo. Logo ele volta, mas dessa vez para se vingar de Vicky, agora uma escritora de sucesso com sérios problemas psicológicos, e de sua família. Bruce, filho de Vicky, será agora a próxima criança a ser levado para a terra do natal eterno. Como eu disse antes, trata-se de uma obra prima do medo. O único livro que me deu pesadelos várias noites seguidas!

Locke & Key (2008-2013) – Nessa série de quadrinhos premiada, conhecemos a história da família Locke. Após a trágica morte do pai, os irmãos Tyler, Kinsey e Bode se mudam com sua mãe para a secular casa da família. A casa esconde vários segredos, como chaves que abrem portas que podem transformar alguém em fantasma, mudar o sexo ou cor das pessoas, torná-las mais fortes, lhes permitir voar… O que os irmãos Locke não sabem é que o assassinato de seu pai foi apenas um acerto de contas de uma criatura mais velha que o tempo que está de volta para recuperar a chave Ômega. Com tal chave em mão, ela poderá abrir uma das portas que trará para o nosso mundo os demônios de sua dimensão.

joehill._V381968857_

Recipiente para prêmios como o Bram Stocker de Literatura Fantástica e o Will Eisner de melhor série de quadrinhos, Joe Hill já anunciou seu novo romance, ‘The fireman’, além de continuar com as séries em quadrinhos ‘The cape’ e ‘The wraith’, um spin-off de Nosferatu. O autor tem um website com informações sobre seus lançamentos (www.joehillfiction.com)

Deixe uma resposta