Tratamentos para ejaculação precoce realmente funcionam?

1
11
views

Vivemos em uma sociedade altamente sexualizada, mas apesar disso falar abertamente sobre sexo ainda figura com um tabu para muita gente.

Com isso muitos mitos se proliferam entre as pessoas, o que pode até impedir uma relação saudável do indivíduo com sua própria sexualidade ou mesmo inibi-lo de viver plenamente sua energia sexual.

Mais recentemente, por exemplo, eu vi um anúncio de uma clínica para homens que dizia ter tratamento para, entre outras coisas, a ejaculação precoce.

Devido as pesquisas que desenvolvi no campo da sexualidade, eu sei que o controle ejaculatório é algo que pode ser aprendido e não precisa necessariamente de um tratamento altamente dispendioso a base de remédios (segundo averiguei, um tratamento destes nesta clínica custa, em média, R$ 9.000,00!), ou seja, mesmo que esses tratamentos funcionem, isso pode ser somente pelo efeito placebo como, por exemplo, quando alguém toma comprimidos de farinha e se sente melhor.

O próprio termo ejaculação precoce pode carregar estigmas tão negativos que farão mal a qualquer homem que passe por isso, impedindo-o de buscar informações para aperfeiçoar seu desempenho sexual. Por isso, eu decidi pesquisar um pouco mais e apresentar algumas informações interessantes que eu descobri.

O primeiro ponto importante que descobri nas minhas pesquisas é que a ejaculação precoce está relacionada a ansiedade do indivíduo e não a elementos físicos, como hipersensibilidade no pênis ou algo do gênero. Tanto que alguns médicos urologistas sérios receitam antidepressivos para controlar a ansiedade e a resistência aos estímulos sexuais.

Outro ponto importante a considerar é que a ideia de ejaculação precoce é um conceito bem elástico, uma vez que, por exemplo, no sexo tântrico a relação sexual dura no mínimo uma hora e nas relações cotidianas isso pode ser bem mais rápido.

Deste modo, o ideal é abandonar o conceito de ejaculação precoce e trabalhar com a ideia de controle ejaculatório.

O controle ejaculatório é a capacidade do homem em segurar a ejaculação, fazendo com que ela ocorra somente quando ele desejar. Desse modo, não importa se a relação vai durar alguns minutos ou várias horas.

Para alcançar isso é possível usar algumas técnicas bem interessantes, ou seja, é mais recomendável tentar ir por esse caminho ou mesmo procurar um urologista sério antes de procurar tratamentos caros e promessas mágicas feitas pela Internet. Claro que elas vão exigir algum treinamento para funcionar bem, mas podem se tornar bem úteis.

A seguir, apresento resumidamente algumas dessas técnicas.

• Para e recomeça

Como dito anteriormente, a ejaculação involuntária pode acontecer devido a dificuldade do indivíduo em resistir aos estímulos sexuais, neste caso um treinamento possível é parar sempre que sentir a ejaculação prestes a acontecer, respirar fundo (controlar a ansiedade), e retomar em seguida.

Com o treinamento o corpo vai aprendendo a controlar mais suas reações frente aos estímulos sexuais.

• Técnica de Van Gurlik

Outra opção para controlar a ejaculação é, ao estar prestes a ejacular, parar e pressionar a região entre o escroto e o ânus, isso segura o liquido seminal impedindo ele de sair.

Por ser uma região erógena, isso ainda pode ser prazeroso e ajudar a alcançar o gozo seco (sem ejaculação).

• Exercícios de Kegel

Essa é uma das técnicas mais interessantes, pois é mais simples de realizar no ato sexual do que a de Van Gurlik, apesar de exigir maior treinamento.

Os exercícios de Kegel consistem em treinar seu corpo para controlar a músculo pubococcígeo, o mesmo que usamos para segurar os jatos de urina. A mecânica é a mesma, só que usamos o músculo para reter a saída do esperma, ao invés da urina.

Essa técnica pode ser treinada sempre que se desejar, pois é possível estimular esse músculo mesmo sem estar urinando ou perto de gozar. Aliás, não é recomendável fazer esse treinamento durante a urina, faça a seco ou com a ejaculação.

Obviamente, estas são só algumas técnicas que encontrei, existem outras que podem contribuir no controle ejaculatório. Aliás, mesmo aqui as técnicas são apresentadas resumidamente, mas existe bastante literatura neste sentido para quem quiser se aprofundar, inclusive existem alguns vídeos bem interessantes (e bem diretos) do Sapoia sobre isso:

Além disso, o próprio sexo tântrico e a prática do orgasmo seco estimulando a próstata (assuntos para outras postagens), podem ajudar o corpo a ficar mais resistente aos estímulos sexuais, facilitando o controle ejaculatório.

Também vale lembrar que as relações sexuais envolvem diversas variáveis, logo é importante se manter relaxado e aberto, sabendo que nem sempre teremos o melhor desempenho e isso pode ser por motivos momentâneos que não tem relação com nossas capacidades ou algo assim.

Referências

Blog do Sexologista – Dr. João Borzinho ; Orgasmo Simultâneo – Sapoia; Homoerotic Art (Capa);

RACCO, Regina. A Conquista do Prazer Masculino: Potência e Prazer por Toda Vida. 2 ed. Rio de Janeiro: Pompoarte, 2011.

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta