Ursos perversos reúne contos eróticos ursinos

8
28
views
Fabricio-Viana_Ursos-Perversos_Capa-2014
Capa do livro Ursos Perversos

Ficha Técnica
Autor: VIANA, Fabrício e convidados especiais.
Título: Ursos Perversos: Contos Eróticos Gays
Edição:
Local de Publicação: São Paulo
Editora: Orgástica
Ano: 2013
Número de Páginas: 116

Que eu sou um fã de contos eróticos não é uma novidade, gosto tanto de ler que até me arrisco a escrever alguns eu mesmo aqui no blog.

Porém, uma das minhas grandes dificuldades atualmente é encontrar bons textos nesse segmento, imaginem então que felicidade foi saber do lançamento do livro de contos eróticos desenvolvido pelo escritor Fabrício Viana, do qual eu também sou admirador.

Como se isso não fosse o suficiente, o livro focou em contos eróticos de ursos, ou seja, não tinha como ficar melhor.

São catorze contos deliciosos, repletos de erotismo, sensualidade e uma boa dosagem de humor. É difícil falar qual foi meu favorito, mas depois de pensar muito acabei decidindo destacar três que mexeram bastante comigo.

O primeiro foi Meus Dois Ursos, no qual eu me apaixonei pelo personagem Bebezão (ele é muito lindo!); o segundo foi Meu Delicioso Papai Noel, que nem é um fetiche pessoal, mas a narrativa é deliciosa.

O terceiro e último que vou destacar nos meus favoritos foi o Menelau, Meu Urso de Asas, que além de ter ursos ruivos (ai, meu coração), tem uma história muito linda e surpreendente, com uma narrativa deliciosa e um desfecho apaixonante!

Outro ponto que também vale ser destacado foram certos conceitos e dicas que o Fabrício inseriu nos textos, como, por exemplo, em relação a sexo sem proteção, recomendações de livro, sites e até grupos no Facebook que valem ser conhecidos.

Então fica essa dica para você correr, comprar o seu para sua estante de livros com temática gay e se divertir muito com essa coletânea.

Enquanto isso fico eu sonhando com o Bebezão e com o Menelau! (aiai).

Referências
Livro Ursos Perversos: Contos Eróticos Gays;

8 COMENTÁRIOS

    • E para sincero Sérgio, realmente nunca tive fetiche com Papai Noel, mas o texto foi tão gostoso que eu fiquei bem envolvido, rs. Agora estou mais ansioso ainda para ler seu livro “Em Busca de Mim Mesmo”, que já comprei, só estou esperando chegar!

      Um grande abraço e obrigado por comentar!

  1. Como é meu primeiro livro de ficção, vou ter que me acostumar com esse lançe de “se apaixonar” ou “odiar” um personagem. Mas, entre nós, eu gostei muito. Tanto que estou revendo o Prometheus, que estava engavetado. Mais uma vez muito obrigado pelo grande carinho. 🙂

    • Poxa Fabrício, obrigado você por compartilhar a postagem e comentar aqui! E que bom que você está revendo o Prometheus, você sabe que agora estou ansioso em ler um romance seu.

      Para mim, como leitor, isso de se apaixonar ou odiar é muito forte, meio inexplicável e inevitável, afinal os personagens tomam vida na nossa mente e vão mexendo com a gente de maneira muito íntima, e isso é uma das melhores coisas da literatura <3, só realmente não sei como o escritor se sente diante disso, rs.

      Novamente, parabéns pelo trabalho.

  2. Heller, meu bom;
    me agrada bastante você ter curtido o Menelau! Há um certo tempo, eu cria ter perdido a mão para seduzir as pessoas através das palavras… parece que estou voltando à ativa! Hehehehehe…
    Obrigadíssimo pela crítica positiva, um beijão e um ‘abraço de asas’ para ti!

    • Nossa, que legal ler seu comentário Alberto!

      Eu realmente adorei o Menelau <3 e a narrativa foi deliciosa. Eu, que não me ative muito ao nome do conto, me surpreendi com o desenrolar do texto, e precisei de alguns minutos depois de lê-lo para absorver todos os acontecimentos, foi muito bacana, parabéns pela construção!

      Ah, e obrigado pelo “abraço de asas” (adorei)! rs

Deixe uma resposta