5 aplicativos de encontros gays que experimentei em 2017

0
15
views
Aplicativos gays de encontro

No ano de 2017, que passou há pouco, eu escolhi experimentar pela primeira vez os aplicativos de encontros gays e escolhi 5 deles para isso. Aqui falo um pouco sobre minha experiência com eles.

Até então, eu conhecia pessoas pelas redes sociais (Facebook e Instagram), ou a partir de amigos.

Mas, desde janeiro do ano de 2017, eu escolhi experimentar essas soluções para conhecer e marcar encontros com as pessoas.

Apesar de atualmente não estar ativo em nenhum deles, resolvi compartilhar aqui o que achei deles baseado na minha experiência.

Coloquei na ordem dos que eu mais gostei e fui bem-sucedido até os que menos gostei.

1. Growlr

Aplicativos gays de encontroO Growlr é um aplicativo direcionado ao público Bear (Ursos).

Ele possui todas as funcionalidades básicas como a inserção imagens e vídeos, chats privados, favoritar pessoas, bloquear pessoas e encontrar pessoas por geolocalização.

Ele também tem aviso de viagem, para quando você estiver visitando outros lugares.

Pontos positivos:

Foi o aplicativo em que encontrei as pessoas mais educadas, mesmo na hora de dar um fora.

É aberto a diversos biótipos e, apesar de terem aqueles viciados em músculos, eles são em um número bem menor.

Foi definitivamente o serviço em que mais consegui marcar encontros presenciais e conversar com os participantes.

Pontos a melhorar:

A interface é ruim, pode melhorar bastante, tanto na atratividade e distribuição, quanto na navegação.

O aplicativo poderia trazer mais opções de postagens, além do vídeo, para ajudar a puxar assunto na hora da chegada.

Eficácia de encontros:

Alta. Foi a mais alta de todos que usei, consegui marcar diversos encontros presenciais e conversar com usuários.

2. Hornet

Aplicativos gays de encontroO aplicativo contém todas as funcionalidades básicas com destaque para o favoritar/seguir, que coloca as atualizações da pessoa favoritada na linha do tempo principal.

Ele também permite postar fotos e histórias no seu perfil, que alimenta a linha do tempo.

O serviço também traz a opção de Lugares que apresenta pontos interessantes para visitar nas redondezas.

Pontos positivos:

A interface é bacana, bem desenhada e bem estruturada.

A opção de seguir é interessante para ver o que aquele gatinho postou, o que ajuda na hora de puxar assunto.

Pontos a melhorar:

É um aplicativo com muitos membros do estilo “gay socialmente higienizado”, ou seja, o corpinho malhado ou magreza é o padrão buscado, e alguns se dizem fora do meio.

Apesar disso, a média da educação das pessoas é boa.

Eficácia de encontros:

Média. Mas vale observar que desse aplicativo só consegui fast foda.

3. Tinder

Aplicativos gays de encontroTalvez um dos mais famosos aplicativos de encontro, o Tinder marcou a história com a opção simplificada de match (arrastando para os lados).

É um dos aplicativos com o melhor visual e com acesso fácil pela integração com o Facebook.

O serviço é voltado para heterossexuais, bissexuais e homossexuais sem nenhuma personalização disponível para qualquer público (na época que usei).

Pontos positivos:

A interface é bacana, bem desenhada e bem estruturada.

A facilidade de escolha é bem interessante (arrastando para os lados).

A ordem das fotos do seu perfil é gerada automaticamente a partir do sucesso delas, o que ajuda bastante.

Pontos a melhorar:

Na época que usei, não tinham opções específicas para público gay, nem mesmo ficava claro (a não ser pelo descritivo inserido pelo usuário), se o cara era gay ou heterossexual.

A grande maioria dos gays nesse aplicativo também procuram músculos ou magreza, então para nós – mais gordinhos – tem pouca interação possível.

Apesar disso, a média dos usuários é educada.

Eficácia de encontros:

Baixa, acho que só consegui um encontro presencial e poucas conversas.

4. Happn

Aplicativos gays de encontroO aplicativo ficou famoso pelo uso ligeiramente diferente da geolocalização em comparação com os outros.

Ele mostra pessoas cadastradas no serviço que passaram fisicamente por você (ou que passaram nas proximidades de onde você estava).

O lado positivo disso é que você vê pessoas que estão de alguma forma dentro da sua rotina geográfica.

Contudo, isso também pode ser ruim, pois você vai ver sempre as mesmas pessoas a menos que mude seu trajeto.

Pontos positivos:

A interface é boa e a navegação bem simples.

Conhecer pessoas no seu trajeto pode ajudar bastante na hora de marcar um encontro presencial.

Pontos a melhorar:

Limitação das pessoas que aparecem, o que leva ou os usuários mudarem sua localização ou a gente usar mais quando muda o trajeto, o que mata o bacana de encontrar alguém dentro do seu trajeto rotineiro.

Eficácia de encontros:

Nula. Nunca consegui marcar nada com ninguém, nem mesmo falar com alguém nesse aplicativo, tanto que nem sei como é a educação média dos usuários.

5. Grindr

Aplicativos gays de encontroTalvez um dos mais famosos aplicativos de encontros voltado ao público gay masculino, o Grindr ganhou bastante fama mundo afora.

Apesar disso, foi o pior aplicativo que experimentei.

Pontos positivos:

É conhecido.

Pontos a melhorar:

A interface e a navegação têm muito a melhorar, oferece poucas opções e torna difícil entender quem é a pessoa do outro lado.

A exibição das fotos é a pior de todos os aplicativos que usei, dependendo da foto é difícil ver qualquer coisa.

A educação dos usuários é a pior que encontrei, parece um acumulo de haters dentro de um único espaço.

“Gay socialmente higienizado”, malhado ou magro e fora do meio, foi a coisa que mais vi nesse serviço (além da super valorização de um membro gigante, claro).

Eficácia de encontros:

Nula.

Deixe uma resposta