Condicional de Paulo Sérgio Moraes – Amor e violência no universo Gay

1
22
views

Condicional de Paulo Sérgio Moraes apresenta um romance nada convencional, repleto de altos e baixos, mostrando o melhor e o pior que podemos ser e fazer.

Capa de Condicional
Capa de Condicional

Ficha Técnica – Condicional

Autor: MORAES, Paulo Sério
Título: Condicional
Edição:
Local de Publicação: São Paulo
Editora: All Print
Ano: 2013
Número de Páginas: 194

Sobre o livro

O ato de escrever, em si mesmo, não é difícil. Afinal, como já disse Pablo Neruda:

“Escrever é fácil. Você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca ideias”.

Mas para quem já tentou colocar essas ideias entre a letra maiúscula e o ponto final, sabe o quanto isso pode ser desafiador. Organizar os fatos para construir uma boa trama pode ser um verdadeiro trabalho homérico, mas é sempre gratificante encontrar alguém capaz de fazê-lo.

Esta foi minha sensação ao ler o livro Condicional do autor Paulo Sérgio Moraes. A narrativa me roubou desde o prólogo e me manteve envolvido até o último momento.

Os personagens bem construídos e uma narrativa que convence são os pontos fortes do livro. A trama prende sem usar recursos duvidosos, pelo contrário, é a crueza e a simplicidade dos fatos que a tornam tão interessante.

A narrativa gira em torno do egoísta Lucas e de sua relação com o mundo que o cerca, mas especificamente com seu pai, com seus dois amigos mais íntimos e com Jota, um jovem delinquente por quem se apaixona.

Um ato criminoso seguido por uma tragédia une os personagens e são as escolhas e ações de Lucas que movem o enredo, porém longe de figurar como um mocinho paladino, suas escolhas podem ser consideradas equivocadas, não que isso o torne um vilão, parece mais apresentar um homem inseguro e perdido, como muitos de nós, que em alguns momentos também erramos e cometemos injustiças (talvez não na mesma quantidade que o personagem).

O final, para mim, foi o mais surpreendente e demonstrou a segurança do autor em não se apegar a desfechos clichês. O interessante disso foi terminar o livro sem ter pelos personagens aversão ou uma paixão arrebatadora. Foi muito mais um ato de observação que não me permitiu condenar ou absolver Lucas, eu preferi o silêncio depois da última frase, sabendo que eu não poderia assegurar nunca cometer algum de seus atos no decorrer da minha vida.

Foi um livro delicioso de ser lido e o qual eu recomendo fortemente que você tenha em sua estante de livros gays, inclusive o livro já conta com uma versão em e-book para os mais moderninhos.

E no mais continuemos firmes e fortes.

Referências
Livro Condicional; Site do Paulo Sérgio; Condicional Facebook.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta